terça-feira, 7 de abril de 2015

# Desafio Literário

Meus tempos de ansiedade - Scott Stossel

Quinto livro do Desafio Literário: um livro baseado em fatos reais

Meus tempos de ansiedade - Scott Stossel














Este poderia ser mais um livro que comprei pela capa. Aliás, eu poderia fazer um post inteiro só sobre a capa desse livro porque ela chamava atenção em todo lugar que eu ia. No metrô sempre tinha alguém espichando o olho. Vários amigos pediram pra dar uma olhada porque acharam a capa interessante Fui à uma consulta e a médica, quando me viu segurando o livro, logo perguntou: "Você tá tendo uma crise de ansiedade? É por isso que você tá aqui?". A chefe do chefe do meu chefe me encontrou no corredor e soltou: "Ansiedade hein..." e emendou: "Não, eu também não sou ansiosa, imagina. Ansiosa, eu?" ironicamente, quando eu disse que não sofria de ansiedade. Tudo bem que não tem como ser discreta andando com um livro de 500 e tantas páginas pra cima e pra baixo, mas deixo aqui os meus parabéns à Companhia das Letras pela capa. Simples e chamativa.

Scott é jornalista e sofre de ansiedade desde que se entende por gente. Resolveu escrever um livro que fosse além dos seus próprios relatos, mas também uma pesquisa científica com uma extensa bibliografia que dá suporte aos seus argumentos (são quase 50 páginas de citações de livros, artigos, filósofos, cientistas, reportagens de jornais, revistas, etc).

Vez ou outra pessoas podem passar por algumas situações que as deixam ansiosas. Eu mesma não posso ver um pato que travo e vez ou outra dou uma choradinha involuntária quando entro num avião. Mas isso não paralisa a minha vida (até porque eu não lido com nada disso diariamente). Já Scott sofre de várias fobias que transformaram a sua vida num tormento desde criancinha. Medo de vomitar (emetofobia) era o mais paralisante deles, que parece bobo mas desencadeava outros medos, como medo de voar e ficar enjoado no avião, fobia de bactérias e afins pois poderia ficar doente e... vomitar. O jornalista traz uma lista de todos os seus sintomas (suadeira, palpitação, angústia, certeza de que vai morrer naquele momento, pressão alta, boca seca, pressão baixa...) e de vários episódios em que teve uma crise de ansiedade. Além disso, carrega em seus vários anos de vida uma extensa lista de remédios para ansiedade que testou e utilizou por longos anos e tratamentos variados.

Um dos questionamentos que tornam o livro interessante é: o que causa a ansiedade? É genética? Pode ser. É causada pelo ambiente em que vivemos? Também. Pode ser causada por uma relação perturbada com a sua mãe? Ô, se pode. Pode ser tudo junto? Pode demais. O corpo humano é essa máquina complicada e perfeitinha que estamos longe de conseguir decifrar. Confesso que isso me deixou um pouco balançada. Eu, como responsável pela criação de outro ser humano, posso estar fazendo coisas hoje que considero inofensivas, mas que um dia poderão colocar minha filha no divã de um psicólogo.

Num certo trecho, ele escreve:
Se seus pais proporcionaram uma base segura quando você era bebê e se pôde internalizá-la, é mais provável que passe a vida com uma sensação de segurança e tranquilidade psicológica. Se seus pais não lhe deram essa base, ou se ela foi perturbada por trauma ou separação, é mais provável que você leve uma vida de ansiedade e insatisfação.
Eu tô dando essa "base segura" pro meu projeto de gente? Eu espero que sim. 

Pra quem sofre com a ansiedade vai ser um afago na alma do tipo "calma, você não está só". Para quem tem pessoas próximas que sofrem com isso e precisam entender melhor o que se passa, creio que é um bom começo. Pra quem acha que é frescura, tem lá um monte de pesquisa mostrando que ó, é doença sim. Ou, para pessoas curiosas, como eu, vai ser uma leitura cheia de descobertas.

E se eu puder indicar uma outra biografia na área médica, eu indicaria mil vezes com todo o amor que tenho no coração A vida imortal de Henrietta Lacks. É a história surreal de como as células de uma mulher negra, nos anos 20, no interior da Virgínia, foram essenciais para a criação das vacinas contra a poliomielite e contra o vírus HPV, vários medicamentos para o tratamento de câncer, de AIDS e do mal de Parkinson. É viciante, sério.

Menos um livro para o Desafio Literário! E se você não faz ideia do que eu tô falando, clica aqui e vem brincar com a gente, não tá tarde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário