quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

# música

Nina Simone e as várias fases do amor

Se tem uma mulher que acompanha bem qualquer fase do amor, seja ela boa ou péssima, essa mulher é Nina Simone. Chega um determinado momento que Adele não é suficiente pra acompanhar a sua fossa. Que você precisa de drogas mais pesadas que Raça Negra e Só pra Contrariar. O jazz dessa linda nos embala e tem sempre algo a dizer.
Amor amor
Você tá ali naquela felicidade extrema, rindo à toa, acordou com uma vontade danada de mandar flores ao delegado, de bater na porta do vizinho e desejar bom dia, de beijar o português da padaria (beija não), finalmente pôde atualizar o status de relacionamento da vida, enfim, está amando. Nina sabe exatamente o que você está sentindo, ó:



Eta mulher maravilhosa

Não tem mulher melhor, nem mais bonita nem mais interessante que esta que está ao lado do amado. Quem liga pra balada e roupas caras se você pode apenas ficar ali grudadinho 24h em quem se ama? Que se dane o mundo.


Ou fode, ou sai de cima
Tem também aquela paixão tão avassaladora que parece doença, sabe como é? A pessoa não sabe se vai ou se fica, mas chegou num ponto em que essa indecisão não te faz bem. É tudo ou nada. Uma música maravilhosamente, sensacionalmente, invariavelmente linda.



Volta pra mim

Acabou o romance, o trelelê, a pegação, o affair. Mas bateu saudade, pintou o sentimento. Pode ser aquela música pra você criar coragem no bailinho e puxar a pessoa amada pro meio da pista de dança e ficar de rostinho colado.


Vish

Fez merda, estragou tudo, caiu em tentação. Reza.


A outra

Música auto-explicativa



O importante é que emoções eu vivi

Se chorei ou se sorri, o importante é que eu fiz do meu jeito, e me orgulho disso, tá ligado? O tal do amor próprio.


Agora eu sou mais eu
Depois das várias ciladas você percebe que o mais importante mesmo é se amar. Amar você, a sua liberdade e cantar agora eu tô solteira e ninguém vai me segurar. Bora lá ser feliz. Válida pra todas as ciladas da vida, pra todas as vezes que você se sentir bem caramba e quiser sair por aí com a auto estima nas alturas. É o tipo de música que você ouve no meio da rua e até o modo de andar fica mais confiante. Outra sensacional.

Nenhum comentário:

Postar um comentário