quarta-feira, 17 de julho de 2013

Pergunte ao amigo gay

Eu tenho um amigo. E algumas conversas nossas são tão épicas que mereciam um livro. Mas, a maior parte não sai da mesa do bar ou do inbox do Facebook. [Obama, tá se divertindo?]. Uma das maiores qualidades nessas conversas é a sinceridade. Não importa o assunto, não importa se vai magoar. Sinceridade entre nós é o prato principal da casa. Antes um de nós sendo duro com o outro do que depois ter aquele trabalhão pra ajudar a curar um trauma, uma loucura, uma traição, uma decepção.

Então ó. Vou emprestar meu amigo pra vocês. Em vez de ficar mandando esse tipo de pergunta pra umas revistas por aí, joga aqui pra gente. Vai ser divertido, prometo. [Os comentários entre [] são os deste blogueira que vos escreve]

Estou com mais de 30 anos e solteira. Será que vou me casar um dia?




Por que a sua idade impediria isso de acontecer? Mulher tem prazo de validade e nunca me avisaram? (se bem que isso explicaria MUITO bem Susana Vieira e Vera Fischer)

E outra, desde quando casamento é sinônimo de felicidade? Tem tantas formas de ser feliz, com ou sem alguém, pra aque char que casamento é a única saída? 

[Gretchen tá aí indo pro 17º casamento. Isso quer dizer que: sim, você pode se casar depois dos 30 e que casamento nem sempre é sinônimo de felicidade.]

Relacionamentos abertos funcionam?



Se for aberto de verdade e você for bem resolvida o bastante pra não se sentir uma corna infeliz, acho que pode dar muito certo sim. 

[não é pra mim.]

Costumo comparar meus relacionamentos com o das minhas amigas. É um problema?

LOGICAMENTE, ANTA. Pensa assim, na química, se você misturar um elemento X (uma pessoa) com um elemento Y (outra pessoa, espero) você vai ter como resultado um elemento Z (o relacionamento). Seria lógico misturar A+B e esperar que saia o mesmo Z? É isso que comparar faz. Esperar um mesmo relacionamento vindo de pessoas diferentes é impossível e nada saudável. Larga de ser invejosa e vai estudar química.

[compara também quem é mais feliz? Quem atualiza o status do Facebook primeiro? Tá vivendo a sua vida ou a das suas amigas, colega?]

Quanto devo revelar sobre o meu ex para o meu atual parceiro?

O quanto ele quiser saber. Se ele reagir mal, o problema é dele. A gente espera que você, leitora, já tenha o bom senso de namorar com um cara já grandinho o bastante pra saber como vai reagir ao ouvir esse tipo de coisa. Resumindo: Nunca se sinta culpada por ter vivido a sua vida.

[sou dessas que evita ao máximo falar de ex. Mas também não minto ou escondo. Quando é alguma pergunta que eu sei que pode causar alguma discussão, eu pergunto antes: você quer MESMO saber isso? E aí fica por conta de quem perguntou]

É saudável não brigar nunca?

[ironia] Não, o saudável é o relacionamento ser um loooooooooongo round de Street Fighter. [/ironia]

[hadouken!]

É verdade que a gente deveria se casar com o nosso melhor amigo?

Filha, PARA DE VER COMÉDIA ROMÂNTICA! Se fosse pra você ter interesse romântico no melhor amigo isso já não devia ter acontecido há muito tempo?

[não seria o caso de o seu marido se tornar o seu melhor amigo?]

A gente nunca deve ir para a cama brigado, certo?



Se a intenção for dar aquela transadinha raivosa ou de reconciliação, vá pra cama brigado. Se não, estender DR só serve pra causar mais desgaste. Sabe qual o segredo Nº1 de casais que dão certo? Eles se esforçam pra não encher o saco um do outro.

[sem mais]

Ele gosta de mim, mas está com outra. O que posso fazer?

Largar mão de ser trouxa, pra começar. Esse é o papo mais velho dos caras que só querem te comer, mas não agora. Aprende: se ele gosta de você de verdade, ele vai estar com você e não com outra. É simples assim.

[sem mais, novamente]

Meu amigo gay me beijou na balada. Ele tá afim de mim?

NÃO.
NÃO.
NO.
NEIN.
NON.
Ці не.
Ne. 
δεν.
しない.
Meu bem, entenda, hoje em dia, um beijo, um beijinho não é nada. Ainda mais na balada. Ainda mais com álcool no sangue. Mas essa sua pergunta me faz pensar que: OU você é muito inocente, ou você tá com uma auto-estima maravilhosa (pra achar que pode converter viado com um beijo) ou você tá muito carente. De qualquer forma, LEAVE THE VIADOS ALONE. 

[HAHAHAHAHAHAHA]


Se você tem alguma dúvida, me liga, me manda um telegrama, uma carte de amor pro email naoeraamor@eracilada.com.br que nós responderemos. Não garanto amor e carinho, apenas sinceridade.

sigam-me os bons! @erickacris

Nenhum comentário:

Postar um comentário