quarta-feira, 10 de julho de 2013

Heranças da MTV

Fico aqui vendo as últimas notícias da MTV, os antigos VJ's relembrando os bons momentos enquanto trabalhavam por lá e eu sinto uma pontinha de tristeza. Na verdade, nem é pelo que ela é atualmente, mas pelo que ela me mostrou. Aliás, se não fosse ela, estaria ouvindo KLB até hoje. Vamos acompanhar:

Meu contato com a MTV deve ter acontecido lá por 2000. A minha primeira lembrança do canal é de uma reprise do Top 20 sendo apresentado pela Sarah Oliveira, num domingo. Lembro que ouvia ela falar nomes como Red Hot Chili Peppers, Blur, Foo Fighters e, mesmo sem parar pra assistir (quem estava assistindo era algum irmão meu), eu simpatizei com ela e com o jeito engraçadinho que ela falava o nome dessas bandas.

meu casaco da escola tinha um buraco pro dedão que nem a camisa do Leandro


(Insira aqui, entre 2000, 2003 uma paixão avassaladora pelo KLB, daquelas de gravar em fita VHS todas as aparições deles em programa de TV e ter uma pasta com os recortes e revistas inteiras sobre eles - já fazia clipping e nem sabia)

Aí nós passamos a ficar mais tempo na casa da minha avó (era lá que tinha tv a cabo) e o Disk MTV, também com a Sarah, era parada obrigatória às 18h. E foi assim que comecei a gostar de Coldplay, Foo Fighters, Britney Spears (porque antes eu só ouvia os CDs da minha tia escondido, de vez em quando), Destiny's Child, Beyoncé, Linkin Park,  Maroon 5 e várias outras bandas (não tinha muita banda nacional no ranking mesmo não).

Um episódio marcante foi quando eu estava lá animadíssima assistindo a um show do Linkin Park e meu pai veio me dizer que tava passando KLB no Caldeirão do Hulk. Por um segundo eu pensei em levantar e correr pra gravar na minha super fita, mas olhei pro show e decidi que não ia parar de ver o show pra ver o KLB. Foi nesse dia que eu decidi que já tinha passado de fase na vida. E olha que, naquele ano, eu já tinha ido a 3 shows deles e num showmício do Serra numa cidade do entorno do DF só pra vê-los. Enfim, KLB daria um post a mais por aqui. Seguindo em frente.

Além do Disk, do Top 20, os programas de verão eram sensacionais, principalmente os Lual MTV (que era apresentado, muitas vezes, pela Sarah também). Lembro de ter visto o do Capital Inicial, do Nando Reis e Pitty. Toda a palhaçada de verão também era muito divertida de acompanhar.

Do lual, por que não para os acústicos? Eram a porta de entrada pra eu gostar de alguma banda. Até hoje eu ouço o do Capital Inicial, que foi trilha pra paixonites adolescentes, foi com o do Kid Abelha que conheci a banda, o do Charlie Brown está até hoje nas músicas do meu celular e eu ouço quase diariamente. Teve o do Rappa e do Marcelo D2. Foram os que mais me marcaram. Além, é claro, dos MTV ao Vivo do Jota Quest, que também foi trilha sonora de amores juvenis, Skank, Gabriel O Pensador e Falamansa (<3).



O Piores Clipes do Mundo, apresentado pelo Marcos Mion era de perder o fôlego de tanto rir. Curtia muito o Fica Comigo, com a Fernanda Lima, o totalmente excelente Rock Gol, o reality com a família do Ozzy Osbourne, Meninas Veneno (<3) com Marina Person e, recentemente, O Furo MTV com o Bento Ribeiro e a Dani Calabresa.

O canal me perdeu quando decidiu focar mais em entretenimento e em programas gringos que em música. Via a galerinha pop das interwebs apresentando os programas e sentia que era meio forçado. Hoje em dia eu ligo na MTV de manhãzinha pra ver os especiais que eles fazem (da Britney Spears e da Madonna foram de dar vontade de levantar da cama e dançar). Por mais que o canal já não seja mais o mesmo que eu conheci, dá uma pena ver ele chegando ao fim.

Para os fãs do Furo MTV, nem tudo está perdido. Bento Ribeiro, Bruno Sutter, Paulinho Serra, Daniel Furlan já estão no Iutube com o canal Amada Foca, que é bem a cara do humor que eles fazem no Furo mesmo. Tem vídeo novo toda segunda-feira. e Tem Fanpage no Facebook também.


E mesmo depois do anunciado fim, a MTV continua com programas em andamento, como a nova temporada do MTV Sports, novos episódios de Hermes e Renato e de um programa de mochilão com Paulinho Serra.

Mas, se chegou ao fim, que abra espaço para o novo, para algo melhor ainda. São os votos da jornalista aqui e entusiasta de tudo que foge do padrão pra revolucionar. :)


Nenhum comentário:

Postar um comentário